MapBiomas lança grupo de trabalho sobre solos no Brasil

Plataforma web de consulta pública de produtos MapBiomas

O Brasil, com sua extensa área territorial, diversidade paisagística e recursos naturais, ainda carece de informações de solo adequadas para evoluir de forma estratégica e sustentável. A maioria dos dados de solo brasileiros produzidos até agora são publicados em revistas científicas e os dados primários de solo geralmente não estão disponíveis ou são de difícil acesso para o público técnico e em geral. Isso tem dificultado e impedido a reutilização de dados e suas aplicações práticas.

Como consequência, muitos dados estão subutilizados atualmente. Para tratar desse assunto, um grupo de cientistas do solo brasileiros e a Rede MapBiomas se uniram para criar um grupo de trabalho interessado em manter dados de solos de livre acesso, interoperáveis ​​e harmonizados e mapear informações de solos, no espaço e no tempo, para todo o território brasileiro.

O MapBiomas (https://mapbiomas.org/) é uma rede multi-institucional de universidades, ONGs, think tanks e empresas de tecnologia dedicadas a entender a transformação da paisagem no Brasil. Usando sensoriamento remoto, computação em nuvem e aprendizado de máquina, o MapBiomas oferece a mais completa série histórica de mapas anuais de cobertura e uso da terra no Brasil, com 25 classes mapeadas desde 1985 em uma escala de 30 m de resolução, entre outros produtos de mapeamento (https://plataforma.brasil.mapbiomas.org/).

Disponível livre e abertamente para uso público, sua plataforma e dados auxiliam no desenvolvimento de políticas para proteger a biodiversidade e os povos da floresta; combate ao desmatamento; agronegócio de forma sustentável; vigilância epidemiológica; etc. Todas as inovações técnicas e colaborativas do MapBiomas no Brasil permitiram a expansão da Rede MapBiomas para outros países, incentivando as instituições locais a se replicarem em seus países, como na Amazônia, Chaco e regiões da Indonésia.

O grupo de trabalho atualmente é formado por pesquisadores da Rede MapBiomas e da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR, http://www.utfpr.edu.br/) e da Universidade de São Paulo (USP, http://www.esalq.usp.br/). Durante os próximos anos, o grupo de trabalho perseguirá os seguintes objetivos:

  1. Resgatar dados legados de solo para melhorar a cobertura espacial e temporal de dados abertos de solo no Brasil;
  2. Apoiar o provisionamento de dados de solo encontráveis, acessíveis, interoperáveis ​​e harmonizados;
  3. Identificar potencialidades e limitações do mapeamento digital de solos no Brasil;
  4. Promover o desenvolvimento de mapas de propriedades do solo por meio de intensa colaboração científica.

O grupo de trabalho coopera estreitamente com pesquisadores de solo e outras iniciativas em nível regional e nacional para atingir seus objetivos. Ao envolver parceiros locais, espera-se que a qualidade dos dados seja promovida usando o conhecimento local. Além disso, o incentivo ao uso dos dados e sistemas pelos agentes locais tornará a implementação mais efetiva. Como o projeto é elaborado com base em dados abertos disponíveis gratuitamente, cientistas, produtores, agentes do governo e outras partes interessadas podem se beneficiar de seus resultados. Espera-se que esse esforço oriente a sociedade para ações mais eficientes e sustentáveis que beneficiem o meio ambiente e a saúde global do solo.

Taciara Zborowski Horst
Taciara Zborowski Horst
Professora Adjunta
Alessandro Samuel-Rosa
Alessandro Samuel-Rosa
Professor Adjunto
comments powered by Disqus

Relacionados